quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Tá sendo mais difícil do que eu imaginava

Você fica aí tentando racionalizar as coisas, com essas suas teorias que nem você consegue aplicar. Pára com isso! 
Vai lá e grita, vomita tudo isso que tá aí preso no seu peito. Só assim essa dor de garganta vai passar. Pára de tentar se enganar, de falar que compreende. Não tem que entender nada, tem que sentir. Ninguém precisa ser forte o tempo todo. Eu sei que você não é tão segura quanto aparenta ser.
Olha bem pras suas fotos. Nelas dá pra ver que a felicidade é um véu quase transparente, tentando esconder o caos em que você se transformou. Só que agora é tarde demais pra voltar a ser o que era. Tudo o que você viu e fez transformou seu jeito de olhar pras coisas. Hoje tudo parece mais triste e, no fundo, você sabe que não há esperança. Então joga fora esse véu, porque ele está se transformando em um fardo que vai acabar te esmagando.
Usa as unhas pra rasgar o peito e os dedos pra arrancar o coração. Tá na hora de tomar uma atitude drástica. Quem sabe assim você consegue mostrar o que tem aí dentro? Quem sabe assim essas toneladas a mais que você carrega se desintegram e vão embora com o vento como dentes-de-leão?
 

Um comentário:

Velho Santiago disse...

Viste meus dentes-de-leão por acaso? Falas deles, que se vão. E que, se voltam, se fazem mais sorrisos. E são aprovados na sabedoria das crianças. E tudo isso disse o Velho.
Abraço! Rasgarei meu peito, mas tenho unhas cortadas...