sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Quero escrever

Mas não acho nada que valha a pena.
Não tenho saído, nem tomado cerveja, nem conheci ninguém novo, nem estou apaixonada, nem tenho ido ao cinema, muito menos ao teatro.
Tenho lido, testado receitas novas na cozinha, hoje fui ao dentista e comecei a fazer terapia. Ah, e finalmente a Bravo! desse mês chegou aqui na roça e eu achei a capa linda! Mas ainda não li.
Sinto saudades do Daniel, do Albérico, da Priscila, da Renata, do Gui, da Dri, da Rafa, da outra Dri me chamando de Mary, do Paulo falando suas idéias mirabolantes que eu não entendo, de ver a Fabi chegando tarde da noite e dar um abraço nela, de ver o Mário encostado no balcão do Parlapatões, de encontrar o Jordão e reclamar que ele nunca fala comigo, da Marcinha, do Vlad me proibindo de sair do bar com a garrafa e me aconselhando a ter juízo, de ir ao teatro, de comer milho verde e tomar cerveja. E de conversar com o João e combinar um Filial, mesmo a gente nunca indo (mas só de saber que é ali do lado...).
Não sei quando volto pra São Paulo, mas se alguém quiser vir me visitar, vai ser um prazer.

5 comentários:

Priscila Nicolielo disse...

E eu sinto falta de você. De dizer: foco, vivs! De achar que somos a maior roubada. de ficar até de manhã tomando cerveja debaixo de guarda-chuva e nem perceber. de falar mal de gente babaca. de dançar e saber que nossa vida não vale um chevrolet. vale bem mais.
volta...

drisalerno disse...

e se não voltar é bem capaz de eu ir aí!! ce sabe que faz muita falta, né?

afinal... eu nunca estive em Lorena, da última vez que foi uma turma te visitar eu fui excuída do tur (eu preferi me excluir né).

bjos se cuida.

fabiana vajman disse...

ô, fia, quero tanto ir! Mas tenho que cuidar desse pirralho de recuperação em SEIS matérias! Assim que acabar a loucura eu pulo aí.
Beijo enorme...

Rafa disse...

Vi,
Espero que essa Rafa aí seja eu hein! Se não for, não me conta!! Vou continuar acreditando mesmo assim! Estou morrendo de saudade de vc!! Volta logo e se não voltar vou pra aí te ver! As coisas aqui estão sem graça, chatas, iguais como sempre...
Queria conversar com você!
Beijo

Pollyana Barbarella disse...

Claro que é você, fia!
Beijos!